Museu Arte Sacra

Nesta sala estão depositadas as peças mais valiosas que fizeram parte do tesouro do Mosteiro. Na primeira vitrine, a CASULA, que dizem ser dos Mártires de Marrocos. O tecido de que foi confeccionada é de origem mourisca do séc. XIII. É também dessa época a campainha que a tradição diz ter pertencido àqueles Santos Mártires e de que se serviam para convocar os infiéis para a pregação.

Na outra Vitrina, em frente, estão os paramentos (as vestes dos sacerdotes) bordados a ouro e também uma Custódia de prata, do séc. XVIII.

No centro da capela do tesouro, encontra-se o relicário de prata, que contém visível o crânio de S. Teotónio, gravada a data de 1621 e o nome de Dom Prior, que mandou proceder a separação do crânio.

Dois meios corpos, também de prata e do séc. XVI, são relicários preciosos que contêm relíquias dos cinco mártires de Marrocos.