As Origens do Mosteiro

A fundação do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra insere-se num movimento de renovação religiosa que nos finais do século XI e princípios do séc.XII, na Europa, pretendia um retorno às fontes do Evangelho, tendo como modelo a Igreja primitiva e a vida e exemplo dos Apóstolos.

No dia 28 de Junho de 1131, foi benzida a primeira pedra do Mosteiro, construído em terrenos cedidos por D.Afonso Henriques,num local a que então chamavam Banhos Reais, tendo sido os mentores de sua fundação o Arcediago D. Telo e Mestre de Escola D. João Peculiar. 

Em Fevereiro de 1132 foram feitos os votos solenes e foi eleito São Teotónio o Primeiro Prior desta comunidade religiosa, que já contava com 72 Clérigos de Cónegos Regrantes da Ordem de Santo Agostinho. Nesta celebração esteve presente D. Afonso Henriques, os nobres e o povo.

O Mosteiro de Santa Cruz teve, no decorrer da história, acção deveras notável. Através dele, em tempos de reconquista cristã, foi possível missionar os povos das terras recém-conquistadas, contribuindo para sua fixação proporcionando os socorros espirituais e temporais de que careciam as populações atribuladas.

No plano da cultura, do seu Mosteiro, se destacou o Santo mais popular de todo o mundo: Santo António (1195 - 1231), que vindo de Lisboa, fez em Santa Cruz sua formação espiritual e intelectual.

No tempo dos frades, e a partir da segunda metade do séc.XVI, a paroquialidade de Santa Cruz era exercida na Igreja de S. João, espaço actualmente denominado "Café Santa Cruz".

Clique abaixo para saber mais sobre os espaços que compõem o Mosteiro de Santa Cruz.